Pedagogia

Ser pedagogo é estar num constante e eterno aprender.

24 de out de 2011

Educação Infantil – A hora do conto na construção e reconstrução dos conhecimentos





Cusistas: Dalila Guths
Liesi Kolton
Márcia Passos
Verônica de Lima
Série em que o projeto será apresentado:
Alunos da Educação Infantil
Disciplinas envolvidas:
Linguagem Oral e Escrita:
·         Desenvolver gradualmente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer vários gêneros orais e escritos e compartilhando de diversas situações de interação social nas quais possa contar suas vivências e ouvir as de outras pessoas, elaborar e responder perguntas, além de escutar textos lidos, apreciando a leitura feita pelo professor.
Matemática:
·         Distinguir e valorizar os números, as operações numéricas, as contagens orais e as noções espaciais como ferramentas necessárias no seu cotidiano, comunicando idéias matemáticas, hipóteses, técnicas utilizadas e resultados encontrados em situações – problemas relativos a quantidades, espaço físico e medida, utilizando a linguagem oral e a linguagem matemática;

Natureza e Sociedade:
•        Estabelecer algumas relações entre o modo de vida característico de seu grupo social e de outros grupos, resgatado nas brincadeiras que marcaram uma época, além de interessar-se e demonstrar curiosidade pelo mundo social e natural, formulando perguntas, imaginando soluções para compreendê-lo, manifestando opiniões próprias sobre os acontecimentos, buscando informações e confrontando idéias;
•        Estabelecer algumas relações entre o meio ambiente e as formas de vida que ali se estabelecem valorizando sua importância para a preservação das espécies e para a qualidade da vida de todos os seres humanos.

Música:
•        Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu conhecimento do mundo, percebendo e expressando sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composições e interpretações musicais;
Temas abordados:
Interpretação de texto, contagem dos personagens da história, desenhos, questão de gênero.
Mídias disponíveis para integrar:
Livros de histórias, cds, aparelho de som, vídeo, gravuras, cartazes.
 Objetivo geral:
Desenvolver atividades que valorizem as diferentes áreas do conhecimento fundamentais na educação infantil como colagens, recortes, desenhos e pinturas, jogos, canções, histórias e brincadeiras, despertando nos alunos a participação, a reflexão e a criticidade por meio da utilização de recursos tecnológicos disponíveis na escola.


Objetivos específicos:

·         Despertar o interesse pela leitura de histórias e manusear livros de literatura infantil;
·         Fazer leitura de imagens (gravuras);
·         Percepção dos numerais de 1 a 10;
·         Reproduzir histórias ouvidas;
·         Socializar e estabelecer relações com os colegas;
·         Trabalhar a linguagem escrita através da oral.

 Justificativa:

A educação infantil é uma fase rica, cheia de possibilidades e se constitui num espaço-tempo de descobertas e criações. Cabe à educação infantil proporcionar condições adequadas para promover o bem estar da criança, seu desenvolvimento físico, intelectual, emocional, moral, social e a ampliação de suas experiências estimulando o interesse das crianças pelo processo de conhecimento do ser humano, da natureza e pelo constante processo de atualização pelo qual a sociedade passa.
Atualmente as Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC’s estão sendo um subsidio diferenciado para a educação. Deste modo sabendo a importância da utilização das tecnologias e também da fundamental importância de projetos voltados para a linguagem oral, pois é através da linguagem oral que as crianças ampliam suas possibilidades e também passam a ter sua inserção na sociedade, criam-se possibilidades de aliar tecnologias ao espaço da educação infantil. Como afirma CASTRO (2010, s/p) “a criança que houve histórias desde cedo, que tem contato direto com os livros e que seja estimulada, terá um desenvolvimento favorável ao seu vocabulário, bem como a prontidão para a leitura”.
Os educadores devem utilizar os recursos tecnológicos que a escola disponibiliza, criando, e proporcionando a criatividade dos alunos e de aproximação entre as crianças.  Prado enfatiza que:


O fato de utilizar diferentes mídias na prática escolar nem sempre significa integração entre as mídias e a atividade pedagógica. Integrar– no sentido de completar, de tornar inteiro – vai além de acrescentar o uso de uma mídia em uma determinada situação da prática escolar. Para que haja a integração, é necessário conhecer as especificidades dos recursos midiáticos, com vistas a incorporá-los nos objetivos didáticos do professor, de maneira que possa enriquecer com novos significados as situações de aprendizagem vivenciadas pelos alunos. (2003, p. 2)


Aliar a tecnologia à literatura é uma maneira diversificada de trabalhar a fantasia, o lúdico, a expressão corporal e oral do aluno da educação infantil, desta forma, as crianças podem associar a imagem assistida a sua reflexão sobre o tema abordado.
O conto permite que as crianças desenvolvam sua capacidade de raciocinar e recriar a história da sua maneira, da mesma forma que incentiva os alunos a tornarem-se mais críticos. Com os recursos tecnológicos que estão disponíveis na escola, os professores podem criar e desenvolver projetos que tornem as aulas mais atraentes, favorecendo a aprendizagem e despertando o interesse por novos conhecimentos.
Os contos de fadas ajudam no crescimento psicológico ao transportarem mensagens fundamentais que estimulam as crianças no seu processo de aculturação, estruturação da personalidade e melhor adaptação a realidade que as rodeia. Embora a nossa sociedade seja diferente daquela que marcou a época em que foram criadas, a mensagem que os contos encerram é intemporal. As crianças envolvem-se facilmente nos enredos porque sentem que o tipo de problemas das personagens são semelhantes aos que as tormentam: não é portanto de estranhar que as histórias se mantenham vivas no nosso inconsciente coletivo e que sejam transmitidas ao longo das gerações. (SAAVEDRA, Claúdia. s/d)

O RCN (1998) aborda que os professores devem trabalhar com variados tipos de textos, especialmente as histórias infantis, pois são estas que propiciam a ampliação do universo cultural da criança, fazendo com que a mesma aprenda também a conviver e respeitar as diferenças. Sendo que, em uma única sala de aula há uma diversidade cultural a ser acolhida, e cabe aos professores exercer o papel de mediador entre estas culturas, para que o respeito e aceitação sejam verdadeiras.
No RCN nos é exposto que recontar histórias, é algo de suma importância, pois:
Recontar histórias é outra atividade que pode ser desenvolvida pelas crianças. Elas podem recontar histórias conhecidas com a ajuda do professor, reconstruindo o texto original à sua maneira. Para isso podem apoiar-se nas ilustrações e na versão lida. Nessas condições, cabe ao professor promover situações para que as crianças compreendam as relações entre o que se fala o texto escrito e a imagem. O professor lê a história, as crianças escutam, observam as gravuras e, freqüentemente, depois de algumas leituras, já conseguem recontar a história, utilizando algumas expressões e palavras ouvidas na voz do professor (BRASIL, 1998, p.144).
Os contos permitem aos alunos entrarem em universo distinto, participarem das histórias, imaginarem coisas. Um conto leva a uma criança um universo fantástico. Através de contos muitas coisas podem ser trabalhadas, como questão de valores, noções matemáticas, entre outras, levando ao aprendizado de uma forma lúdica e significativa. Assim surgiu a proposição do título em pensar a contação de histórias como uma reinvenção da realidade proporcionando à criança uma forma lúdica de pensar a vida.
       Uma das funções dos conteúdos curriculares é preparar os alunos para viverem e tornarem-se participantes de sua comunidade, e cabe a escola organizar projetos que obriguem os alunos a saírem da passividade e tornarem-se críticos, tomarem decisões e até mesmo fazer questionamentos.
          Por meio das histórias, os educadores podem começar estimular a criticidade e imaginação das crianças, permitindo que elas recriem a história da forma pela qual elas interpretam.


Metodologia:   

O trabalho com a literatura infantil além de  contribuir  para a formação de bons leitores, representa para algumas crianças a única oportunidade de ler e entrar em contato com esse universo infindável que o da leitura. Os professores devem ainda procurar conhecer com absoluta segurança  o enredo e ater-se ao vocabulário, procurando adequá-lo à capacidade de compreensão de seus alunos, trabalhar a dicção, o volume e a tonalidade da voz nas imitações dos personagens e caprichar nas expressões corporais e faciais.
O projeto será desenvolvido com atividades de leituras de histórias dramatizações, conversas informais. Começando com a leitura do conto, oralmente será realizada a interpretação de texto. A hora da história será feita em roda, na qual as crianças terão a oportunidade de recontar a história trabalhada. Haverá ainda, o trabalho com histórias intuitivas, no qual os alunos olharão as gravuras do livro e vão formando a sua história. As professoras representarão o papel de escriba e no final ela lê cada história. Utilizaremos músicas que se relacionam com os contos trabalhados. Também será construído pelos alunos o cantinho dos livros. A s crianças desenharão a história trabalhada.
Será desenvolvido um trabalho de dramatização em que cada criança viverá um personagem. Brincarão com teatro de dedoches. Será exibido o filme relacionado ao livro trabalhado. 
Resultados parciais esperados:

Espera-se atrair a atenção dos alunos através dos recursos tecnológicos que disponibilizamos para a importância da Literatura, tornando a aprendizagem significativa para eles, favorecendo a sua expressão oral e escrita de forma a enriquecer o vocabulário, estimulando a imaginação e a fantasia assim como as demais capacidades envolvidas nesse processo.


Critérios de avaliação:

            A avaliação ocorrerá por meio de observações constantes aos alunos, observando os aspectos mais significativos do desenvolvimento das crianças dentro da área cognitiva, psicomotora, social e afetiva. A observação deve abranger os seguintes pontos: ouve histórias, é capaz de fazer o reconto, conta e reconta uma história, vivencias e fatos observados com seqüência lógica, identifica e nomeia personagens principais.


Cronograma:
AÇÕES
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
Construção do projeto
X
X
X
X
X









Finalização do Projeto





X
X







Aplicação do Projeto ¹







X
X
X
X



Resultados obtidos










X
X


Avaliação dos resultados (o que foi legal, o que não deu certo, o que poderia ter sido diferente)











X
X

Conclusões












X

Socialização













X

¹ No item aplicação do projeto, nos dois primeiros dias (19/08 e 22/08) será trabalha a história de João e Maria. Neste conto serão realizadas atividades como conto oral com visualizações de imagens do livro, a contação da história pelos próprios alunos, a escuta de uma música para que os alunos possam fazer relações da música com a história. Serão trabalhadas ainda questões matemáticas e de gênero. Numa segunda parte os alunos irão assistir a história de João e Maria, farão um desenho sobre a história e para finalizar com o auxilio da professora a construção de uma casa de doces.
Nos dias (23/08 e 24/08) será trabalhada a história dos Três Porquinhos. Neste conto serão realizadas atividades como conto oral da história, com visualização das imagens do livro, os alunos irão relatar coisas da história, e junto às professoras vão fazendo alguns questionamentos, com massa de modelar os alunos confeccionarão os personagens da história e também serão confeccionados dedoches para a dramatização da história.


Forma de socialização das produções:
As produções serão socializadas através de um blog, após o resultado do projeto a ser desenvolvido na Ed. Infantil. http://eraumaveznaeducacaoinfantil.blogspot.com/
Conclusões

As histórias infantis como as brincadeiras são importantes na formação das crianças porque ajudam a situá-los no mundo, descobrir e conviver com seus sentimentos e emoções. Também vai ser através da leitura e das brincadeiras que a criança entra no mundo dos adultos.
Quando se trabalha com a fantasia, com histórias os alunos passam a se interessar muito mais pelo espaço educativo. Quando estas são aliadas as novas tecnologias as aulas se tornam mais atrativas.
Hoje em dia vivemos numa sociedade que a todo instante muda, que a qualquer hora surgem novas e modernas tecnologias, e não conseguimos mais ficar longes destas. Estamos intrinsecamente arraigados ao mundo tecnológico, e como educadores precisamos saber aliar estas modernas ferramentas em nosso processo pedagógico, em nossas aulas.
Além disso, as mensagens contidas nos contos de fadas, tais como: bondade, docilidade, coragem, afeto são elos que podem ser construídos entre as crianças, pois o respeito à diversidade pode ser um grande avanço para a não violência tão em voga na mídia atual.
Assim os contos de fadas são considerados um instrumento potencializador das ações pedagógicas, proporcionado ao educador estratégias efetivas de ensino e aprendizagem.




REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Secretaria de Educação. Referencial
curricular nacional para a educação infantil. Vol. III, Brasília: MEC/SEF, 1998
CASTRO, Eliane Fernandes de. A importânica da leitura infantil para o desenvolvimento da criança. Brasil Escola. 2010. Disponível em: http: meuartigo.brasilescola.com/educação/a-importancia-literatura-infantil-para-desenvolvimento.html. Acesso em: 16/08/11.
PRADO, Maria E. B. B. Integração de Mídias e a Reconstrução da Prática Pedagógica. Curso de Especialização Tecnológica em Educação.  Coordenação Central de Educação a Distância, Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2003. Disponível:http//www.fortium.com.br/faculdadefortium.com.br/geusiane_miranda/material/6073.pdf. Acesso em: 10/08/11.
SAAVEDRA, Claúdia. A importância dos livros. s/d. Disponível em: http://.eb23-julio-saul-dias.rcts.pt/text/importante_livro.pdf. Acesso em:16/08/11


 

5 comentários:

  1. Esse nosso projeto foi muito legal... trabalhamos os contos de maneira diferente...foi sucesso total! Grande satisfação para nós enquanto educadoras preocupadas com a formação de alunos leitores e adoradores de histórias!

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcia,

    muito bom o trabalhos de vocês!!

    beijos

    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Oi, Márcia...
    Teu blog ficou lindo!!
    Parabéns por mais este trabalho!
    Adorei ver a postagem sobre o projeto desenvolvido no encerramento do Ciclo Básico do Curso de Mídias na Educação.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Marcia o teu blog está muito bom o layout está bem disribuido, uma apresentação clara sem falar no nosso projeto que ficou muito bom da maneira que colocaste parabéns bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi Márcia, o teu blog está nota 10, adorei tuas postagens, são interessantes. Ótimos textos e projeto. Percebe-se a importância deste curso em nossa vida, somos desafiados a inovar, com o objetivo de atender as nossas expectativas e também da sociedade.

    ResponderExcluir